ESTE BLOG SERÁ UM CANAL DE EVANGELIZAÇÃO PARA TODOS OS POVOS .

QUE POSSAMOS AJUDAR A QUEM PRECISA COM NOSSAS PALAVRAS DE CONFORTO, DE TESTEMUNHO E DE FÉ. QUE O SENHOR ABENÇOE RICAMANTE CADA UM DE VOCÊS QUE ACESSAR SE TORNAR SEGUIDOR. PAZ DO SENHOR A TODOS!

E POR MIM TAMBÉM!

E POR MIM TAMBÉM!

LEMBRAR SEMPRE!

LEMBRAR SEMPRE!

Ouça o que DEUS quer te dizer!


ALIMENTE-SE COM ESTA PALAVRA

ALIMENTE-SE COM ESTA PALAVRA

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Lidando com as perdas...


Texto de Anderson Cassio Oliveira
Tenho aprendido com o Senhor que o ser humano não sabe lidar com o fatalismo quando este ocorre e lidar com as perdas, quando elas acontecem em nossas vidas. E isso vai da coisa material mais inexpressível até a perda da pessoa mais importante de sua vida.
É claro que existe diferença de perder algo e perder “alguém”, porém nosso mundo anda tão louco, com uma inversão de valores tão grande, que tem pessoas que dão mais valor as perdas materiais do que a perda de alguém mais chegado. Mais uma vez o Senhor fala comigo através da história de um homem que aprendeu a lidar com as perdas. Ele perdeu tanto pessoas mais chegadas quanto bens, e isso com um detalhe: “tudo aconteceu de uma vez só”.
Seu nome era Jó, um homem de bens, sincero, reto e temente a Deus.
Porém, amados, como aconteceu com Jó, existem momentos em nossas vidas que somos provados na nossa fé em Deus.
Muitas vezes as más notícias nos acometem e ficamos “sem chão”, sem saber o que fazer. Imagine quando elas vêm em seqüência, como na vida deste homem, pois diz a palavra que quando um mensageiro vinha com uma má notícia, outro vinha com outra pior (Jó 1:13-19).
Jó de bem aventurado e próspero se tornara uma pessoa em ruínas, de escolhido a rejeitado, de abençoado passou, digamos, a amaldiçoado em pouco tempo. Parece exagero usar essas expressões, mas este é o sentimento de quem é acometido por uma avalanche de más notícias e perdas. Jó foi uma dessas pessoas que souberam assimilar o fatalismo e as perdas, sem abandonar a Deus.
Imagine você, se uma má noticia já traz transtornos enormes, imagine várias ao mesmo tempo.
Jó tinha tudo para descrer em Deus, mas Ele preferiu bendizer o nome do Senhor(Jó1:21).
Jó preferiu a morte do que amaldiçoar a Deus(Jó 2:9-10).
Apesar de seu sofrimento aumentar, Jó preferiu não abandonar seu Deus. E mais, além do sofrimento, teve que ouvir acusações injustas de “seus amigos”. Aliás, quando somos acometidos de perdas e passamos por aflições, não nos faltam conselheiros “da parte de Deus”.
Resumindo, Jó suportou a dor de perdas de familiares, uma doença de morte, uma mulher descrente, amigos insensatos, mas acima de tudo, a prova de Deus. No começo não entendeu os porquês da prova, questionando até sua própria existência(Jó 3:10), mas ao final obteve conhecimento de Deus e êxito. É claro que não foi fácil para Jó enfrentar a tempestade, os ventos contrários do fatalismo que foi acometido, mas Jó conseguiu ver o ciclo mudar em sua vida.
Ciclos são uma série de acontecimentos que se sucedem em tempo determinado e, como disse Salomão, eu reenfatizo:
“Tudo tem seu tempo determinado e há tempo para todo propósito.”(Ec 3:1)
Meditando na vida de Jó podemos entender que não existe ciclo de vento contrário que dure para sempre. Os ciclos de ventos contrários na vida de Jó duraram um tempo, o tempo do propósito de Deus. Para todo propósito, existe uma prova. Muitas vezes a intensidade da prova de Deus é proporcional a fé que possuímos Nele. Creio que quanto maior a prova, maior é o propósito que Deus tem para uma vida, apesar das perdas que somos acometidos.
A palavra de Deus diz: “Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” (Romanos 8:28)
No final Jó entendeu o propósito de Deus sobre sua vida.
A perda em si, no meio da prova, qualquer que seja, não significa derrota. Jó teve perdas, mas não foi derrotado.
Se analisarmos bem quem saiu derrotado nessa história, mais uma vez foi Satanás. Sua acusação se tornou infundada, e o propósito do inimigo frustrado.
Já diria o Apóstolo Paulo aos Romanos: “Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus? É Deus quem os justifica? Quem os condenará?”
“Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo ou espada?”
Jó sobreviveu a acusação, superou a tribulação, angústia, a perseguição e o perigo.
Através de sua vida, Jó calou Satanás, conheceu a Deus mais profundamente, entendeu o propósito de Deus sobre sua vida e de quebra recebeu recompensas: uma ter se tornado confiável para Deus, a outra foi a restituição por Deus em tudo em dobro(Jó 42:10), e ao invés da vergonha, o Senhor deu a Jô, dupla honra, pois assim diz o Senhor:
“Em lugar da vossa vergonha, haveis de ter dupla honra; e em lugar de opróbrio exultareis na vossa porção; por isso na sua terra possuirão o dobro, e terão perpétua alegria. Pois eu, o Senhor, amo o juízo, aborreço o roubo e toda injustiça; fielmente lhes darei sua recompensa, e farei com eles um pacto eterno. E a sua posteridade será conhecida entre as nações, e os seus descendentes no meio dos povos; todos quantos os virem os reconhecerão como descendência bendita do Senhor.”(Is 61:7-8)
E assim abençoou o Senhor o último estado de Jó, mais do que o primeiro. (Jó 42:12)
Assim como Jó, o Senhor quer mudar a sua sorte, mudar o seu ciclo. Basta você entender a soberania de Deus e o propósito que Ele tem para sua vida. Não tentar entender os porquês de tudo, discutindo com Ele.
Quem somos nós para discutir com o Todo Poderoso. (Rm 9:20;Jó38;40)
Mas para isso você deve entender que mesmo com Deus, você passará por aflições, por tribulações, mas Nele existe a paz que você necessita, pois assim diz o Senhor:
“Tenho-vos dito estas coisas, para que em mim tenhais paz. No mundo tereis tribulações, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.” (Jo 16:33).
Jó entendeu a lição e a prova que o Senhor lhe dera, quando confessou diante de Deus que Ele podia todas as coisas (Jó 42:2), e quando admitiu sua ignorância em conhecer a soberania de Deus e o propósito Dele para sua vida.
Assim, entendeu o plano de Deus sobre sua vida, lidando com as perdas e entendendo que diante de todas as coisas (provas e circunstâncias), nós somos mais que vencedores por meio daquele que nos amou, seja nos momentos de alegria ou nos momentos de dor.
Como está escrito: “Por amor de ti somos entregues à morte o dia todo, fomos considerados como ovelhas para o matadouro.”
Mas em todas estas coisas somos mais que vencedores, por aquele que nos amou.(Rm 8:36-37)
Amados, não importa qual seja sua condição, sua situação nesse momento, saiba somente uma coisa: somente Jesus pode repreender os ventos contrários de sua vida e as ondas de perdas que você foi acometido, pois só Ele tem soberania para isso.(Lucas 8:25)
Se você foi acometido de perdas, saiba que isso é um ciclo, um vento forte que está passando, mas não durará pra sempre.
Nosso Deus não está dormindo, mas não fará nada fora de sua soberania, até que você confie de todo seu coração Nele, até que Ele veja o propósito em sua vida cumprido.
"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Gospel+ e demais colaboradores."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TEXTOS POSTADOS

OREMOS UNS PELOS OUTROS PORQUE

OREMOS UNS PELOS OUTROS PORQUE

A RESPOSTA É:

A RESPOSTA É:

DEUS ETERNAMENTE

DEUS ETERNAMENTE

DEPOSITE SUA ESPERANÇA E

DEPOSITE SUA  ESPERANÇA E

AMADOS

AMADOS

DESEJAMOS SEMPRE

DESEJAMOS SEMPRE